Confira as mudanças no imposto de renda 2020

Fim do alvará: confira 287 atividades que não precisarão mais de licenças
Fim do alvará: confira 287 atividades que não precisarão mais de licenças
13 de fevereiro de 2020
CNAE: o que é e como defini-lo?
CNAE: o que é e como defini-lo?
12 de março de 2020
Confira as mudanças no imposto de renda 2020

A entrega do imposto de renda 2020 para pessoa física, referente ao ano base de 2019, tem início no dia 2 de março de 2020, com prazo final no dia 30 de abril desse ano.

Para esse período, os contribuintes tem duas novidades: a primeira é a não dedutibilidade da contribuição previdenciária do empregado doméstico. A segunda é a necessidade do contribuinte de providenciar informações complementares sobre bens como imóveis, veículos, aeronaves e embarcações, além de conta corrente e aplicações financeiras.

Imposto de renda 2020: quem deve declarar? 

Grande parte dos brasileiros deve declarar o IRPF, com algumas exceções. Confira abaixo quem deve declarar o imposto de renda 2020.

  • Brasileiros com rendimento tributável de valor igual ou maior que R$ 28.559,70;
  • Rendimentos tributáveis e não tributáveis vindos direto da fonte com valor igual ou maior que 40.000,00;
  • Brasileiros com renda de valor igual ou maior que R$ 142.798,50;
  • Quem adquiriu bens com valor que seja igual ou maior que R$ 300.000,00;
  • Quem teve algum ganho de capital sobre alienação de bens e direitos;
  • Cidadãos que adquiriram ações na bolsa de valores, mercados futuros ou atividades correlacionadas;
  • Cidadãos residentes em áreas rurais que desejem fazer alguma compensação de prejuízos ou perdas relacionadas ao ano anterior.

Mudanças no imposto de renda 2020

Com a não dedutibilidade da contribuição previdenciária do empregado doméstico, o contribuinte que possui esse tipo de contratação deixará de se beneficiar com o incentivo fiscal de R$ 1.251,00. 

A segunda mudança é a necessidade de o contribuinte incluir em sua declaração, informações de alguns bens. Confira quais são abaixo:

Imóveis: data de aquisição, área do imóvel, Inscrição municipal (IPTU), registro de inscrição no órgão público e registro no cartório de Imóveis;

Veículos, aeronaves e embarcações – número do RENAVAM e/ou registro no correspondente órgão fiscalizador;

Contas correntes e aplicações financeiras: CNPJ da instituição financeira.

Se você precisa de ajuda com o seu imposto de renda, chame a Contfour. Clique aqui e fale com nossos especialistas. 

Importante: Nós coletamos e processamos seus dados, conforme a LGPD e nossas Políticas, para prestar nossos serviços e permitir o funcionamento adequado deste site. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies. 
WhatsApp Olá, tire suas dúvidas por aqui!